terça-feira, 5 de abril de 2011

Fim do 1º Trimestre: A ficha caiu!

Enfim foi ultrapassada {depois de cálculos e mais cálculos} a primeira etapa da gestação: O 1º trimestre. Dizem ser a etapa mais delicada, onde acontece o maior índice de “dificuldades” na gravidez.
Mas esta fase também é marcada pela descoberta, pela surpresa e pela insegurança. A gente fica se perguntando como será daqui pra frente. Fica ali capengando entre a intensa sensação de se descobrir pai e o temor da eterna responsabilidade.
Será que daremos conta?
Em poucos segundos escutamos, Deus sabe de onde vem a voz que calmamente nos sussurra {acho que vem dele mesmo}, que sim, que somos capazes de criar, educar e amar o fruto de nosso dom. Aí, o medo e a insegurança dão lugar a novos e belos sentimentos que a gente experimenta pela primeira vez.

Junto com o 1º trimestre vão se embora os devaneios. Neste momento a ficha já tem que ter caído. Dizem, vão embora também a parte “enjoada” da gestação {lá em casa não sei o que é isso, visto que a esposa não sentia nadinha, nadinha} . A barriga se ainda não apareceu, já começa a se delinear {a sensação é indescritivelmente única, mas por enquanto só eu vejo a saliência}. E a partir daí você se debruça sobre a nova vida. São mil planos, entusiasmadas ideias {algumas muito originais, outras nem tanto} e o foco sempre apontando para o bebê que vai chegar.
Você abre mão de alguns prazeres. A coca cola de todo dia não se vê mais na geladeira; um cardápio mais verde {adeus batata frita todo dia; agora só de vez em quando} é pura novidade; o exercício físico, ahh o exercício físico, nooossa, nós não tínhamos tempo pra isso, até a descoberta do bebê. Agora é prioridade. Entramos {esposa e eu; é isso mesmo eu também entrei} na hidroginástica {assunto pra outro post}. Você passa a se ocupar de hábitos que já deveriam fazer parte do seu dia a dia. Mas antes, isto não vinha em primeiro lugar. O que hoje é “sine-qua-non”,   ou seja, sem o qual não há possibilidade; antes a gente não encontrava brecha na agenda. Neste momento você percebe que a sua vida mudou. Mudou pra melhor. E mudou porque a gente sabe, a gente sente que aquele bebê pequenininho lá na barriga da mamãe depende muito dos seus atos, dos fatos que conduzem a sua nova vida.
Nossos planos não são mais a 2 como sempre foram. {Eu já disse adeus a tv nova de plasma}
O atual foco do planejamento financeiro é a montagem do quartinho do bebê e de todo o aparato necessário para recebê-lo. E por mais confuso que possa parecer, isto é incrível. Um mix de emoções que veio sacudir a nossa vida por inteiro.
E assim vamos seguindo a nossa nova vida a 3. Um terço da caminhada foi percorrido e estamos firmes e ansiosos para as novas descobertas, comuns aos pais de primeira viagem, que virão com a 2ª etapa.
Que a mesma paz que celebrou os primeiros 3 meses, seja fato presente no 2º trimestre e em todo o desenvolvimento da gestação.                             

Abraços!

3 comentários:

Anjinho disse...

Ai amigo q bom q tdo está sob controle.
Abração e q Deus vos abençoe grandemente.
Enquanto isso estou aqui na contagem regressiva para o beta.
Grande abraço!

Minha Filha Minha Vida disse...

Bom dia papai e mamãe !!!! é assim mesmo incrivel como tudo muda e nos tornamos pessoas melhores, mais saudaveis e mais receptivas a tudo .... se prepara pq logo que a saliencia se tornar um barrigão lindo VOCÊ E A MAMÃE VÃO CONHECER O LADO MAIS PURO DO SER HUMANO ... incrivel como as pessoas em geral se encantam e vivem esta experiencia maravilhosa junto com os pais ...

Beijoss ao casal e ao bebezinho lindo que esta a caminho

Cida Kuntze disse...

Olá Marcelo!
Vim conhecer o seu blog.
Olha que legal....papai de primeira viagem.
Felicidades ao casal e que Deus esteja abençoando cada dia as vossas vidas.

Obrigado pela visita e comentário lá no Recanto das Mamães Blogueiras. Volte sempre e se desejar mandar um texto qualquer dia para publicarmos, tem o e-mail no lado direito do blog.

Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...