quarta-feira, 13 de abril de 2011

Dêem as mãos e sigam...



Passeando pelos inúmeros blogs que dissertam sobre a maternidade a gente se depara com histórias incríveis e ao mesmo tempo curiosas. Desde as tentantes que se apegam ao sonho incontido de ser mãe até as mamães acidentais, que não planejaram a gravidez e pairam nesta atmosfera "gravídica" perdidas e confusas. 

As histórias são muitas vezes comoventes. Você se compadece com as tristezas reveladas, talvez como uma forma de buscar superar-se. É o beta que deu negativo. É o aborto que dilacerou seu sonho, por vezes, mais um sonho. É o fato de acontecer com você, justamente com você, o que acontece com apenas 1% das grávidas. São as dúvidas que nos encontram e nos perseguem desde o lúdico positivo. 

Não é provável que a blogsfera, da maneira intensa que se apresenta, que de tão viva em cada blog seja apenas um papo de "comadres maternas" como muitos pensam. Este espaço vai além de um mero post. Ele permite alcançar o mundo. Você troca experiências, vivências verídicas. A percepção de uma mãe ajuda e muito, no aprendizado de muitas outras. Você consegue absorver ideias que muitas vezes sua vizinha de muro não é capaz de esclarecer, mas sua vizinha de blog pode ter alguma coisa pra te contar. Seja o momento da descoberta, do parto ou dos primeiros passos, seja o momento do desfralde, a melhor creche ou o primeiro aniversário. É possível a partir de uma ideia, de um único blog que seja, criar e contagiar a coletividade. A maternidade real é um belo exemplo.

A blogsfera é aberta, é instantânea. Nela nos permitimos ter dúvidas, compartilhamos o novo. Este espaço é real, não só porque é notícia de jornal, mas porque é ponto de encontro de quem realmente interessa.
Veja a interatividade. De lá da Argentina vem histórias apaixonantes, de obstáculos, de humor, de uma outra perspectiva que só faz agregar em sua nova vida, de mãe e de pai. Vimos os papais de primeira viagem, confusos e ao mesmo tempo vibrantes. Vimos também histórias de mães de 3, de 4. E percebemos o quão heróis estes pais se mostram diante da vida. Algumas mamães se reúnem e formam uma rede de apoios, são multifacetas, é a diversidade materna, o coletivo de ideias dentro de um blog só. Fazendo parte deste cenário, como protagonistas no palco, as mamães se sentem mais capazes de buscar a "potencial gestante" que tem dentro delas. 
De tão universal, a blogsfera é capaz de impulsionar também os homens a interagir com mundo materno. Os pais grávidos que buscam compartilhar suas descobertas e efetivamente demonstrar suas percepções.

É incrível como as pessoas se surpreendem por me encontrar por aí em suas páginas, comentando, manifestando minhas dúvidas, torcendo junto... Os papais também podem fazer sua parte, podem ser ativos blogueiros {muitos se consideram estranhos no ninho} falando sobre maternidade. É como eu costumo dizer: É a oportunidade de mostrar um outro olhar, um outro ponto de vista da gestação. O pai é "co-partícipe", tão  responsável quanto a mãe. Pode e deve dividir tudo, medos e sonhos {e contas}. Neste momento único ela não pode ficar conotativamente sozinha. É fundamental que o pai procure entender e compartilhar as dúvidas "gravídicas". Busque, pesquise, aprenda o significado das letras miúdas lá no ultra. Acompanhar de perto uma gravidez não é só dividir a escolha do nome do bebê. Acompanhar é estar presente nas consultas e exames, é interagir, é estimular a discussão sobre o parto, sobre a amamentação, sobre a nova rotina. 

Questione-se: O que é IG? O que é TN? Qual a finalidade de tomar um determinado medicamento? 
É sempre possível buscar as informações e compartilhar. Isto só vai fazer o bem. Seja no desenvolvimento da gestação, seja no envolvimento da relação.


Programe-se: Dia tal, hora tal: CONSULTA PRÉ-NATAL.

Transmita segurança e perceba as inseguranças do momento. 

Converse sempre e sobre tudo: o trabalho, a consulta, o quartinho, o enxoval, o sexo, o parto, a educação...   

Faça parte ATIVAMENTE do que você já é parte. 
Dêem as mãos e sigam...






17 comentários:

Felicidade disse...

Bom seria se todos os pais agissem dessa forma, acompanhando lado a lado a gravidez se preocupando, acho muito mais dificil do que comum, alguns pais se veem na situação de ajudar apenas financeiramente, com um abraço aqui outro ali, mas acompanhar lado a lado..não é muito comum pelo menos ao meu ver.. bom seria se fosse!
Admiro o seu companheirismo, a sua preocupação, e a sua participação no mundo "gravidicio", parabéns papai!

Cláudia Leite disse...

Oi Marcelo!

Seus posts são maravilhosos, e adorei este em especial.
conseguir visualizar a visão do pai que é presente neste processo é algo muito bacana.

E já sentiram o baby mexer? É uma delícia cada descoberta dessas...

Abraços!

Marcelo Vieira disse...

Oi Claudia.. obrigado!

Eu mesmo ainda não vi não, mas a esposa já sentiu.

Postei aqui: http://mmppv.blogspot.com/2011/04/marco-importante-primeira-futucada.html

Mamãe pela 2ª vez disse...

Oi Marcelo!
No começo fui uma das que acharam impressionante ver você num blog de mães blogueiras e escrevendo mais impressionante ainda.
Até mesmo porque acho que homens tem medo de mulheres grávidas, ficam inseguros e ao mesmo tempo fora de órbita.
ver vc escrevendo o lado masculino nessa história é super bacana.
Parabéns a vocês por dividirem suas experiências conosco.

Camila disse...

Oi, Marcelo, tudo bem? Nossa, que post, hein?! Muito bem escrito, com uma mensagem incrível e muito importante. Acho fundamental a participação ativa do pai durante a gravidez e após o nascimento do filho. E essa participação através de um blog então, é o máximo! Continue blogando e contando as suas histórias, estarei acompanhando!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

martinha disse...

Olá Marcelo primeiramente parabéns pelo blog e pela iniciativa, vc me meocionou em vários dos seus post, irei te seguir e listar para vier sempre vistá-los, meu esposo e eu tb somos "MM - Marcelo e Marta", beijo e té++

Dê Freitas disse...

Oi Marcelo, vim retribuir a visita e me surpreendi com esse pelo post. Eu admiro pais, que assim como o meu marido, são participativos, interessados e vivem a maternidade como deve ser vivida: a dois.

Aliás, ele adora dizer que pai é wi-fi, uma referência ao não cordão umbilical, rs.

Uma ótima gestação para vocês e vou começar a te acompanhar.

Abs,

Menina dos Olhos de Deus disse...

Ei Marcelo, muito bom o seu post! Realmente esta blogsfera nos aproxima das pessoas e passamos a dividir emoções. É muito lindo ver um papai assim como vc! Parabéns.
Que Deus continue abençoando vc´s!
Abraços
Rafa

Mãe de Duas disse...

Que honra sua visita lá no Mãe de Duas: fora o meu pai e o pai de duas, você é o primeiro pai que fez um comentário!
E que post, hein, Marcelo? Adorei!
E já que são pais de 1a. viagem desejo Boa viagem pra vocês, o caminho é sinuoso mas a vista é linda!
Bjs
Priscilla

O desafio de uma mãe solteira disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Poderia me visitar no meu? http://odesafiodeumamaesolteira.blogspot.com/

Erica e Patrick disse...

Olá Marcelo e Meiryele entrei no blog de vc através do Blog da Cláudia Leite.
Adorei essa experiência de vcs nessa nova fase.
Que Deus ilumine a cada dia do passos de vcs.
Bjinhos.
Obrigada por seguir a gente no nosso blog, sempre que der, passe por lá.

Talita disse...

Oi Marcelo,

Vim retribuir sua visita ao meu blog e adorei seu espaço. Muito bacana ver um "pai blogueiro".

Bjs.

Talita disse...

Oi Marcelo,

Vim retribuir sua visita ao meu blog e adorei seu espaço. Muito bacana ver um "pai blogueiro".

Bjs.

Confissões de uma mãe de primeira viagem disse...

Nossa Marcelo, disse tudo nesse post!!!
Admiro pra caramba o jeito seu de escrever, esse post com toda certeza farei maridão ler...rsrs
é sempre bom ver um pai acompanhando de pertinho a gravidez, e ainda mais escrevendo um resgistro de tudo pelas palavras dele!!

e o palpite do sexo?? conta pra nós...rsrs
bjos

Marcelo Vieira disse...

Obrigado Jaqueline, peça mesmo pro marido ler. Esta realmente é a intenção. O olhar masculino da maternidade. Quanto ao sexo já já chega o dia de confirmar. Dia 26!! Abraços e boa noite a todos.

• déia musso • disse...

Oi Marcelo!

Falou tudo amigo!
Meu marido tbm é muito participativo, mas como ele tem mais de um emprego, e trabalha tbm aos finais de semana, ele só conseguiu postar uma vez no blog, embora a intenção fosse conseguir fazer postagens semanais...rs
Se tiver interesse de ler o post é esse: http://deinhamusso.blogspot.com/2010/11/descoberta-de-um-papai-feliz.html

É muito bom pra nós, grávidas e hormonalmente instáveis(haha) termos o apoio do marido, vc está de parabéns!

Porque o homem fica grávida tbm, né? O meu no começo tinha até enjoo comigo, pode?

Lindo final de semana pra vc, pra esposa e pro anjinho que ela guarda na barriguinha =D Vc´s formam uma linda familia!

Deinha e Lilo

• déia musso • disse...

ops, corrigindo: grávido **

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...