terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Relato do Parto

Depois de tanto ensaiar escrever este post, enfim consegui conclui-lo. Ainda que com 2 meses de atraso. Mas como disse aqui, estava me adaptando e ainda estou neste eterno aprendizado, que é ser pai. 

Relato do Parto

Na primeira semana de outubro de 2011, quando Meiryele fez o último ultra e a última consulta com a GO, tínhamos como certo o nascimento de Davi para dali a alguns dias. Na segunda feira, dia 03/10, a esposa começou a sentir as primeiras contrações, eram muito esparsas e irregulares. Mas já havia sinais de dilatação, então com 2 cm. Na quinta feira cedo, voltamos novamente ao consultório da médica e a dilatação ainda não havia aumentado. O que aumentou mesmo foram as contrações que estavam mais regulares e com intervalos de 8 minutos. 
Seguimos com o programado e internamos na noite do dia 06. E nesta noite as contrações entraram em ritmo mais acelerado a cada 6 minutos, as vezes 5.
Foi muito bom a gente adiantar a internação, pois a maternidade da Santa Casa estava em reforma e mesmo com convênio não estava fácil a disponibilidade de leitos. 
A noite no hospital foi dolorosa para a esposa, muitas contrações e pouco sono. Soma-se a isso tensão pela chegada do grande momento. 
No dia seguinte, às 6 da manhã, Meiryele levantou, tomou banho e fomos para o bloco obstétrico. Eu tentava disfarçar meu nervosismo, mas estava difícil. Dentro de instantes, Davi iria nascer.
Já no bloco, fiquei aguardando numa salinha de espera enquanto Meiryele se encaminhava para os procedimentos iniciais. Ali na salinha, vi chegar Dra. Flávia Magali, GO da esposa, Dra. Maria Tereza, GO auxiliar e Dra. Magda, pediatra. Que hoje vem a ser a médica que acompanha nosso filho. Tinha também a Dra. Maria Inês, anestesista que tanto nos tranquilizou neste momento. 
Enfim quando fui chamado para a sala do parto, achei que eles esqueceriam de mim ali na salinha de espera, pude perceber que realmente tinha chegado a hora do Davi nascer.
O procedimento correu como esperado, em poucos instantes, exatamente às 08:10 da manhã, já pude ver um gordinho bem branquinho, com manchas vermelhas pulsando vida num choro escandaloso e emocionante. Davi nasceu!



Meiryele agradecia a Deus pela vida de nosso filho, ao mesmo tempo que chorava de felicidade. Meus olhos marejados e vidrados no meu filho, pareciam não acreditar que ele já estava ali, lindo e choroso em meus braços. 
Nosso filho tinha nascido e após os procedimentos iniciais, e após muitas fotos ele foi para outra sala para ser higienizado, medido e pesado. Meiryele foi para a sala de observação e Davi foi junto para o primeiro contato com a mãe e para amamentar. Pude naquele instante agradecer as médicas e toda a equipe pela excelente assistência que recebemos. Começava ali uma nova etapa em nossas vidas... 

Abraços Paternos!

4 comentários:

Andréia Sales disse...

Adorei seu relato.
Já dei uma passada lá pelo Recanto.
Bjks pra vc e Srta rsrsrs

Rafaela disse...

Que relato emocionante. Que Deus abençoe a toda familia.

Patricia disse...

Q emoção!
Esta semana nasce meu afilhado, estamos todos na expectativa.
bjs

Pris Scheidegger disse...

Que lindo, Marcelo!!! Um relato de pai é coisa rara ainda...rsrs. Que bom que vc pode estar presente nesse momento tão especial. Abçs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...