terça-feira, 5 de julho de 2011

Apenas 100 dias...



Teoricamente faltando 100 dias para a chegada do Davi, eu e Meiryele nos deparamos com um monte de dúvidas e receios típicos de pais de primeira viagem. 

Dia 31 de janeiro de 2011 quando confirmamos a gravidez, vimos a gestação como uma descoberta, uma surpresa. Várias vezes me peguei pensando e me indagando: "Como será daqui pra frente?" 

Esta resposta ainda não temos, mas já sentimos o quão bacana será descobrir e viver este sentimento no dia a dia. Ou melhor, no noite a noite. Poxa vida, já não aguento mais nos falarem que nunca mais dormiremos na vida. Que temos que dormir ao máximo agora. Porque depois... Essas e outras pérolas a gente escuta sempre. Mas, invariavelmente, junto desta pérola, vem o sonoro e verdadeiro dizer: "Mas vale muito a pena. Ver o sorriso, o carinho, o apertar dos dedos... não tem preço!" Pode passar o Mastercard.

Voltando aos nossos receios, eles são facilmente justificáveis. O mundo em que vivemos, cada vez mais assustador, intolerante e perigoso é o ponto crucial da nossa preocupação. Como educar um filho para um mundo tão "deseducado". Como ensinar o que é certo e o que é errado, se muitas vezes nem nós mesmos sabemos. Esses questionamentos dão um nó na cabeça da gente e nos fazem refletir sobre a real responsabilidade de colocar um filho no mundo.

Esta é a palavra: responsabilidade. Meu filho, é minha responsabilidade e carece de que eu a propague na minha casa, na minha rua e na minha vida. A educação e a tolerância como princípios fundamentais para suportar o que a vida se encarregará de mostrar no futuro. 

Acredito que trocar fraldas, dar banho, ficar sem dormir, zelando pelo sono infantil e ingênuo, creio que isso vai ser fichinha perto do que será o maior desafio: educar e preparar seu filho para o mundo. 

É preciso coragem.
Nos lançamos ao desafio e nossa bandeira será cumpri-lo. Isto feito, é porque conseguimos cumprir nossa missão.

Do fundo da alma, acho que vivemos mesmo é para isto. 

Abraços Paternos!

6 comentários:

Roberta disse...

Oi Marcelo, fiquei imensamente emocionada com seu post, sou mãe de primeira viajem também, meu filhote hoje esta com quase 10 meses. Escutei exatemento tudo o que relatou e posso te dizer que nos primeiro meses, acordamos várias vezes durante a noite. Quando o bebê ainda mama no peito ele acorda mais vezes, quando vai para mamadeira isso diminui. Hoje o Isaac dorme praticamente a noite toda, se acorda damos a chupeta e ele volta a dormir, se é fome, já termina a mamadeira dormindo. Fiquei encantado de ver um pai participando da blogesfera... Aqui em casa tenho um Marcelo também que me ajuda em tudo... Foi ele quem fez a primeira troca de fraudas, deu o primeiro banho e hoje faz tudo que eu faço, exeto banho na banheira, Isaac é muito rápido... Rsrsrs Diga a sua Meiryele curtir muito esse final de gestação e não dêem ouvidos a tudo que dizem, só as coisas boas... Tenho as mesmas dúvidas e mesmos medos que vocês e me pego pensando sempre nisso. Procuro desde já educar e ensinar o correto a ele. Tenho em mente que preciso formar, educar um bom cidadão, uma pessoa de carater, para que ele possa fazer a diferença nesse mundão de meu Deus!!
E OLHA VALE REALMENTE MUITO A PENA SER MÃE E PAI...MESMO COM TANTAS DIFICULDADES E MEDOS!!!

Abraço

Roberta disse...

Ah se quiser conhecer nosso cantinho http://www.meupequenoanjinho.blogspot.com...
Já estou te seguindo...

Minha Filha Minha Vida disse...

Sabe o que me fez não pirar com tudo isso que vc escreveu no seu post ???? foi conhecer este mundo de bloguinho familiar e ver quantas familias maravilhosas assim como eu buscam um mundo melhor e ver em cada post que "os pais" fazem por onde sim e que o mundão não é só as tragédias que vemos na tv .... estou feliz por vocês e por nós pois o Davi será mais um a fazer a diferença neste mundão !!!!

beijos na familia

Martha disse...

Oi Marcelo.. o que posso dizer alem de que Vale muito a pena.. .é que as coisas vão se encaixando e se resolvendo e ficando tudo mais claro e simples. E isso de uma forma que vc nem percebe, quando ve já esta lá.. tomando as decisões de acordo com suas convicções e de acordo com a nova realidade da sua familia.
De resto é só curtir... a barriga.. a gestação... o pequeno que esta quase chegando.. !!!!
Bjs em vcs!

Pris Scheidegger disse...

Marcelo, realmente é muita responsabilidade. Mas sabe o que penso??? Não adianta se preocupar com o amanhã... a gente deve pensar um dia por vez, com calma e fazendo o melhor sempre. As coisas no mundo vão de mal a pior, mas era assim tb na época em que nossos pais nos tiveram... e eles, que tb acharam que não conseguiriam ou que não seria fácil nos educar, conseguiram. Então, nós tb daremos conta. Qto ao que as pessoas falam, realmente em parte é verdade. Mais pra mãe do que pro pai (desculpa, Mei, mas é a pura verdade). Essa noite, por exemplo, dormi apenas 4 horas... mas enfim, o que eu penso sobre isso é: passa rápido, passa muito rápido. É só a fase inicial... aos poucos, a gente tb se acostuma a dormir menos, a cuidar mais... Então, aproveitem sim, esses últimos momentos juntos e sós... depois, o Davi não sairá mais da mente e do dia a dia de vcs. Mas vale muuuuuuuuito a pena. Bjsss

Anônimo disse...

Olá, Marcelo é o nome do meu filho fiquei grávida através de fertilização aos 37 anos e 1/2 meu filhote está com 1 anos e 4 meses na gravidez fiquei farta de ouvir esse tra lá lá lá todo e na verdade meu filho nasceu calminho, desde os 3 meses dorme a noite toda é um dorminhoco que só vendo não teve as tão temidas cólicas...chego a brincar com meu marido dizendo que me sinto frustrada por não passar por tudo isso rsrs minha preocupação na verdade era tudo tudinho o que vc citou sobre esse mundo louco, edudação quase fiquei doida agora relaxei um pouco, mas só um pouquinho e tudo acaba dando certo pode ter certeza. Abraços e tudo de melhor para o Davi e para os papais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...